Relacionamento amoroso

Como saber se estou preparada para um relacionamento amoroso?

Relacionamento amoroso

Você deve estar se perguntando que diabos é isso que eu estou falando não é mesmo?

A questão é que as pessoas estão acostumadas a pensar em se preparar para o mercado de trabalho, vaga de emprego, vestibular, uma viagem, mas, e para um relacionamento amoroso?

Será que estou preparada para engatar num romance ou será que isso não tem importância? Ou você é daquelas que acreditam que só vai saber que jogo de cintura vai precisar na hora de conhecer a pessoa?

Vou esclarecer o que eu estou tentando te dizer, veja a seguir:

Para você ter uma relação saudável e satisfatória é importante que desenvolva e se prepare em alguns pontos. Provavelmente você já se frustrou e tem se frustrado em alguma relação. Pode ser que isso tenha acontecido porque você não estava preparada o suficiente para se relacionar com alguém.

Então, é muito importante que você entenda o quanto essencial são essas questões:

1º: para que o amor aconteça e se sustente depende de muitas coisas. Uma delas é que você tenha AMOR PRÓPRIO. Porque só amando a si mesmo primeiro, você conseguirá amar uma outra pessoa. Só assim você se aceitará mesmo com os defeitos e saberá sentir gratidão a você a aos outros. Se colocará em primeiro lugar e não permitirá que seus valores sejam passados por cima.

: AUTOCONHECIMENTO, esteja claro para você a sua personalidade. Quem você é, quem você não é, quem quer ser e quem não quer ser de jeito nenhum; seus gostos e desgostos, traumas, virtudes e defeitos, pendências, mal-estares e bem-estares, suas limitações; entenda, reconheça, admire, descubra tudo a respeito do que você é, o que detesta em você e melhore.

Cuide de você, da sua personalidade, pois ela é a base do seu relacionamento amoroso. Além disso, se conhecer será fundamental em situações que possa ter dificuldade em separar o que é seu e o que é do outro, o que é você e o que é o outro. Acredite, muitos casais passam por situações em que a relação está tão simbiótica que encontram dificuldade para diferenciar quais características, gostos, hobbies e sonhos são de um e qual é do outro. Então um recado é: valorize a sua individualidade.

: dedique-se ao seu DESENVOLVIMENTO PESSOAL E PROFISSIONAL o máximo que puder. Não lide ou pense no relacionamento amoroso como o centro da sua vida. Não permita que sua vida fique em volta da relação, ou seja, não limite a sua vida a essa relação.

Um relacionamento afetivo é “uma” área da sua vida, ele não é a sua vida. Quanto mais você viver exclusivamente para a relação, a chance dela se tornar patológica, sufocante, tóxica e te trazer infelicidade, insatisfação e sofrimento é maior. Por isso, pense que sua vida é muito ampla e rica de experiências e possibilidades. Invista e desenvolva as outras áreas da sua vida, como sua carreira, lazer, saúde, espiritualidade, contribuição social e hobbies. Se permita sentir prazer e alegria também de outras maneiras.

E assim como destaquei no tópico anterior, volto a dizer: valorize a sua individualidade. Se essas áreas não estiverem desenvolvidas, isso impactará bastante no seu relacionamento. Caso você não consiga dar conta de fazer atividades sem a presença da outra pessoa, se não tiver outras relações de vínculo para compartilhar a vida, o seu relacionamento e estilo de vida serão impactados com certeza.

: COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO. As pessoas não estão sabendo se comunicar e expressar, se você é uma dessas, é preciso que melhore nesse quesito. Elas falam o que não pensam, pensam o que não falam, não falam o que deveriam e falam o que não deveriam. Não sabem dialogar, comunicam com agressividade ou engolem sapo o tempo todo até não suportarem mais e estourar. Não afirmam suas opiniões, gostos e desgostos, não sabem dizer “não”, impor limites, elogiar, expressar afeto, solicitar ajuda. As pessoas não se comunicam da forma correta e para construir uma relação mais saudável, é necessário aprender isso.

: Cuide de sua vida FINANCEIRA. Não estou dizendo que é necessário ser rica para ter uma vida amorosa satisfatória, mas é necessário ser organizada, investir em qualidade de vida, pelo menos o mínimo possível para organizar a vida do casal.

: quesitos BÁSICOS para uma relação. Podemos usar como exemplo um bom papo; estar confortável com próprio corpo e com a própria sexualidade, conseguir relaxar, o traquejo, a maturidade, como lido com o conflito, com contradições, se vivo bem sozinha, se sou carente, se sou passiva, agressiva, autoritária. Se minha representação de relacionamento é ser feliz o tempo todo a todo custo, a toda hora, pois a felicidade é uma construção, quem pode proporcionar felicidade a você é só você. Não espere que o relacionamento vá trazer essa felicidade.

Outras coisas básicas são: saber passar tempo junto, negociar atividade, o que cada um quer; saber lidar com o tedio, dúvida, sentimentos ambivalentes; saber lidar com a família, com os amigos e escolhas do outro; além de trabalho, finanças, momento sério, momento de descontração e momento de nada, na durabilidade da relação. Ter consciência de suas escolhas e consequências delas, pois quando escolhemos estar em uma relação, quando fazemos uma escolha seja lá qual seja, estamos fechando as portas para outras possibilidades e vida que segue.

: cuide da sua VIDA EMOCIONAL. Preciso saber lidar com raiva, medo, inveja, frustrações, emoções, amor, admiração, problemas na vida amorosa.

Uma dica que dou, se prepare nesses pontos, garanto que farão muita diferença na sua vida. Escolha a forma melhor para você, seja através de psicoterapia, coaching, workshop, cursos, treinamento ou palestras.

Clique aqui para receber conteúdos exclusivos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *